terça-feira, 26 de abril de 2011

Se é perigoso a gente ser feliz...



Tenho deixado meu blog meio de lado coitado...não é falta do que dizer. Há muita coisa acontecendo, muita coisa pra contar que nem sei por onde começar, quando criei esse blog, o propósito inicial era contar pros meus filhos como é a minha vida longe deles, falar da minha saudade que dói pra caramba! Da vontade de tê-los por perto, poder conversar, ver um filme juntos, jogar vídeo game, tentar fazê-los gostar das minhas bandas favoritas, fazer um macarrão enfim tudo o que fazíamos juntos, e que não fazemos mais.
Mas aos poucos fui vendo que seria dolorido demais escrever sobre a minha saudade deles, falar da minha vida sem eles. Mal consigo me lembrar dos moleques sem chorar feito um bebê, imagine escrever sobre isso, abrir assim o coração? Simplesmente não consigo. Então a saída já que o blog está ai, foi escrever sobre outras coisas, mais amenas, divertidas, ou que não machuquem tanto.
Ai resolvi entender o amor, digitei lá no Google: “entender o amor”, só apareceram poemas, parece que só os poetas se metem a entender uma coisa tão difícil de explicar, e as vezes tão doída e doida de sentir, já perceberam que hoje eu estou todo dolorido né? Deve ser o outono trazendo um pouco de frio, fazendo a minha solidão se sentar na frente da TV e ficar ali com um sorriso irônico, como quem diz: ta vendo? Bem que eu te avisei!
Ai resolvo ligar o som, que começa a tocar Mônica Salmaso cantando Beatriz...ai já é muita sacanagem! A solidão cai na risada. Resolvo apelar e saio de casa puto da vida tentando espantar de vez esse trem. No bar perto de casa não tem da cerveja que gosto, volto cabisbaixo tentando imaginar como vou fazer o meu macarrão, sim, hoje é terça feira, folga na faculdade e dia de macarrão!
Desisto de entender o amor, e vou fazer meu macarrão que dá mais resultado. Afinal entender o amor é como entender as mulheres pronto! Basicamente é isso, e quem disse que é pra se entender? Amor é pra se sentir, amor não pode ser colocado no microscópico, não pode ser medido, pesado, nem se sabe de que cor é, ah sim! E também não tem botão de liga/desliga. Se você sentir o amor nascendo dentro de você, é bom estar preparado, porque as vezes dói, mas ninguém deixa de amar por isso. Dói mas é bom.
Lá do som, ouço Mônica Salmaso com sua voz única perguntando: “Diz se é perigoso a gente ser feliz”...enquanto escorro o macarrão respondo “viver é muito perigoso”. Ah...bem que podia ter um vinho agora, mas já que não tem, vai suco de uva mesmo.




Sim, me leva para sempre Beatriz
Me ensina a não andar com os pés no chão
Para sempre é sempre por um triz
Ah, diz quantos desastres tem na minha mão
Diz se é perigoso a gente ser feliz.

Será que é comédia?
Será que é divina a vida da atriz?
Se ela um dia despencar do céu
E se os pagantes exigirem bis
E se um arcanjo passar o chapéu
E se eu pudesse entrar na sua vida. . .

24 comentários:

  1. Olá Vilmar.

    Cantaria pra vc.

    Deixe de lado esse baixo astral
    Erga a cabeça enfrente o mal
    Que agindo assim será vital para o seu coração
    É que em cada experiência se aprende uma lição
    Eu já sofri por amar assim
    Me dediquei mas foi tudo em vão

    Pra que se lamentar
    Se em sua vida pode encontrar
    Quem te ame com toda força e ardor
    Assim sucumbirá a dor (tem que lutar)

    Tem que lutar
    Não se abater
    Só se entregar
    A quem te merecer
    Não estou dando nem vendendo
    Como o ditado diz
    O meu conselho é pra te ver feliz

    eita vida neh
    Mas tudo sempre tem a sua razão de ser.
    tem queijo parmesão aí, até que um macarrão é uma boa idéia rsss.

    beijinhoss
    se cuida.

    ResponderExcluir
  2. Oi Dja,
    eu vou ficar bem não se preocupe
    obrigado pelo carinho.
    Qto ao parmesão não tem só me lembrei na ultima hora e não tinha, mas o macarrão ficou muito bom!
    beijo.

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo,

    sei exatamente como você se sente. Faz tempo que não colocamos o papo em dia, mas eu estou morando em Manaus e meus filhos ficaram no Rio de Janeiro.
    Nossa, eu cheguei a criar um caderno para escrever o que eu sentia quando cheguei aqui, mas achei melhor parar e passei a me dedicar as receitas mesmo. Essa dor só quem passa por isso sabe avaliar, mas o tempo é um mestre e nosso melhor amigo, por isso acredite que Nada é POr Acaso e vamos em frente.

    Desejo muita paz, saúde e força pra vc,
    da amiga,
    Cristina Palma.

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Oi Cris, obrigado pelo carinho, é verdade precisamos botar nosso papo em dia qualquer hora.
    beijo grande!

    Oi Ana,
    A alegria ou felicidade e a dor entram pela mesma porta: um coração aberto!
    Se o fechamos por medo da dor, também o fechamos com medo da alegria que pode anteceder a dor.
    Eu sinceramente sempre deixo meu coração escancarado, nunca se sabe quando a alegria pode chegar.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Obrigada amigo pela respsta... Acho que percebi que já espantou essa triteza pra bem longe!

    Vou seguir seu conselho, escancarar o coração afinal eu nem sei fechar o meu, rsss

    Beijos no coração!

    ResponderExcluir
  7. vilmar

    Passa lá em casa tem carinho pra vc em forma de selinho.

    beijos.
    se cuida.

    ResponderExcluir
  8. Ei Pessoa! Que charme desistir de entender o amor e fazer macarrão.... Curioso isso! rs mas enfim, cada um sabe o que é melhor né!! E um vinho acompanha bem o macarrão né....

    bj

    Catita

    ResponderExcluir
  9. Boa noite, querido amigo.

    Quem não tem cão, caça como gato.
    Até os nossos sonhos, nós temos que driblar.

    Um grande abraço.
    Muito obrigada pela honra da sua visita.
    Eu também estou lhe seguindo.

    Maria Auxiliadora (Amapola)

    ResponderExcluir
  10. Oi Catia,
    eu não desisti de entender o amor... a gente nunca desiste não é mesmo?
    Só adiei porque vai demorar levar tempo se é que isso vai acontecer um dia rsss.
    Gosto da tua poesia
    bjo.

    Amapola,
    Obrigado pela visita
    volte sempre.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  11. Olá, obrigada pela visita e pelos elogios.
    Sinto-me feliz por tê-lo como seguidor.
    Seu blog também é belo.
    Beijos na alma!
    Volte sempre...
    Saudações poéticas!

    ResponderExcluir
  12. Olá amigo Vilmar...
    Grato pela visita ao Irmão das Estrelas e por seguir...
    Vim dar uma espiadinha, e de cara me deparo com seu texto falando em solidão, e distanciamento dos filhos...meu caso...hehehe
    É dureza...mas a vida segue, e seguimos curtindo uma boa música e um macarrão gostoso...

    Estou seguindo também...apareça sempre...
    Um forte abraço deste amigo Curitibano...
    Deus o abençoe !

    ps: adoro cozinhar...hum rum

    ResponderExcluir
  13. Inspirador. E deu água na boca - vulgo vontade de tomar vinho.

    ResponderExcluir
  14. Adorei.
    E o amor tem mesmo mil motivos e nenhuma explicação.
    Melhor ficarmos com a poesia!
    :)

    Obrigada pelos comentários e visitas, viu, volte sempre! ;)

    ResponderExcluir
  15. Oi Fernando,
    Obrigado pelo carinho e solidariedade,
    Estou bem melhor agora, mas vc sabe tanto qto eu que saudade dos filhos é ferida que não se fecha.
    Grande abraço

    Oi Alícia,
    Obrigado, pela visita, volte sempre!
    Bjo.

    Oi Carina B.,
    Sinta-se em casa,
    Adorei sua visita,
    volte sempre.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  16. Estou lhe seguindo :)

    visite o meu espaço...

    www.medicinepractises.blogspot.com

    Nah Phatcholly

    ResponderExcluir
  17. Olá Vilmar,

    Eu adoro essa música... é linda.
    E já desisti de entender o amor. O amor não tem explicação. Ele é e pronto. Pra mim, o amor é uma força. Indestrutível.

    Beijos

    Carla

    ResponderExcluir
  18. Foi bom ser sua amiga,anos de inocencia,anos de adolescencia,difícil esquecer...e pra que esquecer,eu me sinto assim até hoje...tristeza pra que?Não precisa esquecer é só lembrar tudo com saudade.."Será mereço o mel da noiva ou a lágrima da jovem viuva"???????????

    ResponderExcluir
  19. Oi Carla,
    Melhor curtir o amor que entender né?
    Obrigado pela visita.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Oi Anônima,
    Deve ter seus motivos pra não se identificar e respeito isso.
    Vc diz que foi bom ser minha amiga, porque? não é mais? Eu adoraria saber quem é vc e compartilhar essa saudade.

    ResponderExcluir
  21. Os anônimos são retirados sem aviso?Qual o motivo?Pensei que você conseguiria me identificar rapidinho pela dica de sua própria poesia,que não foi escrita pra mim,eu sei. "Será mereço o mel da noiva ou a lágrima da jovem viúva????".Nunca deixei de ser sua amiga,você alegrou muito minha adolescência.Beijinho!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  22. OLÁ CUNHADO. LINDO TEXTO. O QUE SERIA DO SER HUMANO SE NÃO EXISTISSE OS SENTIMENTOS, AH, SEM GRAÇA. AMOR , ÓDIO, TRISTEZA, DECEPÇÃO E OUTROS É O QUE FAZ A HUMANIDADE EXISTIR E SER LINDA.VER VOCÊ EXPÔR TANTOS SENTIMENTOS EM POUCAS LINHAS ME FAZ NAVEGAR PELAS EMOÇÕES E VER VIDA."AMAR , COMER E REZAR OU ORAR" KKKK É O VERDADEIRO PROCESSO DE HUMANIZAÇÃO. ADORO ESSE PROCESSO. "SINTO , LOGO EXISTO"
    BEIJOS

    ResponderExcluir
  23. Cada palavrinha carregada de emoção, é esse tipo de texto que dá vontade de ler sempre e, quando vemos que está acabando ficamos torcendo pelo próximo.

    ResponderExcluir