segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Beat

A solidão passa bem
apesar da hemorragia,
hoje ela saiu, usando um par de tênis velho e sujo.
Zanzando entre goles de cerveja e solos de guitarra,
à tarde trocou o band-aid do coração
enquanto tentava convencer a saudade(já de porre)
que é ótimo comer bolo de cenoura,
enquanto se curte literatura beat.
À noite à solidão tenta se matar
ingerindo dúzias de estrelas.
Depois cai na real
e dorme languidamente
na macia língua da noite.

2 comentários:

  1. Vindo de um poeta do seu calibre me deixa muito feliz! valeu, obrigado pela visita!

    ResponderExcluir